O último ato

Atores prontos, platéia atenta, cenário em seu lugar.

Abrem-se as cortinas.

Alguns diálogos, uma mudança de ares, dois personagens conversam, a platéia estranha um deles, parece diferente, teria sido substituído? Seria ele o mesmo personagem de antes? Não importa, o ato continua…

Um dos personagens apenas fala, o outro apenas escuta.

Risos, lagrimas, suspiros.

Abraços, beijos, promessas.

Agora os dois falam, discutem? Não… Conversam, esclarecem as coisas… Um deles finge estar tudo bem, mais qual deles? Ou os dois?

A plateia não entende… O que esta acontecendo? Como chegou a isso? Por que chegou a isso?

Talvez não tenham reparado direito, talvez não tenham mesmo entendido, mas basta olhar atentamente…

Nova mudança de ares… Um dos personagens se retira, o outro fica sozinho no palco, apenas ele e a luz de alguns postes do cenário… Ele olha, procura alguma coisa, algum lugar, ou simplesmente alguem…

O que teria ele perdido? O que faz a plateia pensar que ele não é mais o mesmo?

Aqueles que olham mais atentamente podem perceber o que lhe falta.

Fé? Esperança? Animo? Força? … Amor?

O personagem se volta… Mas não se despede, talvez tenha esperança que o chamem de volta? Mas como pode ter esperança? Se tudo que tinha lhe foi tirado?

Talvez ele não tenha perdido nada, talvez ele saiba onde está, só prefere deixar guardado, pois não precisa mais disso… De que adianta, afinal?

O personagem se retira.

“O Rei está morto!”, alguém grita.

Fecham-se as cortinas.

Mas não se ouvem aplausos.

0 Responses to “O último ato”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: