175 mil horas

2º post, esse é importante.

Dia 1º de Março de 1988 nascia um jovem rapaz chamado Richardson _____ Scherer, ou simplesmente Richard, ou ainda Majin para outros. Ou seja, eu.

O fato de ter nascido nesta data faz com que, automaticamente, ontem tenha sido meu aniversário de 20 anos. 20 anos é uma idade bem interessante… Se você parar para pensar na verdade não significa realmente uma grande coisa como um aniversário de 18 anos, ou de 15, ou de 50, ou 100, que seja… 20 anos são 20 anos. 2 décadas. 240 meses. 1.043 semanas. 7.303 dias. 175.272 horas.

É bastante tempo, eu acho… Na verdade é todo o tempo que eu tive até hoje, então é bastante tempo sim.

A primeira fase desenvolvimento se passa dos 0 aos 10 anos, a segunda dos 10 aos 20 anos, logo, a terceira começa aos 20 e se estende até os 30. Eu considero essa fase a mais importante de todas, já que é bem provável que é nela que eu resolva minha vida. Ok, como assim? É bem simples. É muito provável que nesta fase aconteçam algumas coisas bem interessentes, é nela que vou me formar em pelo menos 1 faculdade, e por que não 2? Quem sabe um mestrado, doutorado? Devido á isso é bem provável que seja nesta fase que eu arrume o emprego que terei por mais alguns longos anos, então é bom ir me acostumando com isso. É bem possivel que eu me case nesta fase também já que eu pretendo realmente me casar até, no máximo, 29 anos, e como eu só pretendo fazer isso se for a coisa certa, creio que seja nesta fase que vou encontrar a mulher de minha vida. Quem sabe também eu ganhe alguns bônus, como filhos? Alem da satisfação e planejamento pessoal, outro ponto importante á considerar é que nesses próximos 10 anos, muitos de meus amigos e pessoas queridas tambem passem por estas coisas, e isso de algum modo é bom para mim… Coisas boas deixam as pessoas felizes, e se pessoas importantes para mim forem felizes, eu também serei.

Fora tudo isso, nesta fase ainda ocorrerão 10 campeonatos de futebol, 2 copas do mundo, 3 olimpíadas, inúmeros shows, dezenas de conflitos, varias crises e mais algumas coisas em que eu, de fato, não tenho influencia alguma…

Mas isso é só o futuro.

Meus 20 anos começaram agora, e começaram bem se me permitem dizer… Logo nos primeiros segundos eu recebi os parabéns das pessoas que estavam próximas a mim, não só fisicamente, mas espiritualmente (?), e á elas agradeço. Eu sei quem me deu parabens primeiro, e tudo que posso dizer, no melhor estilo JB, é “Começamos bem”.

As horas seguintes foram, de fato, inesquecíveis… Não houve festa, não houve música, não houve nenhum presente. Mas, eu seguramente posso dizer que o que eu ganhei foi algo que nenhuma outra pessoa poderia ter me dado, algo único, algo especial, algo que palavras não podem descrever… Mesmo que, pensando bem, eu tinha tudo, e não tinha nada…

… Tão perto… Ao mesmo tempo tão longe…

Quando o dia de fato começou, ou melhor, quando o sol de fato apareceu, tudo me levava a crer que era um dia normal. E de fato era até o momento em que meus pais chegaram, me deram parabéns, um ou outro presente, e mudaram um pouco o modo como as coisas são. Eu não sou do tipo que realmente me preocupa com presentes, quem me conhece sabe disso, sabe que eu dou mais valor á um tsuru velho do que á uma roupa nova, e por isso nesse dia eu dei mais valor á um jantar com minha família, um filme que ninguém assistiu, um almoço com amigos, e toda e qualquer coisa com as pessoas que eu realmente gosto… Afinal, no fim é só isso que importa mesmo!

Sabe? Eu acho que foi um dia bom, realmente bom, começou bem, terminou bem… Não importa se em determinado momento eu tenha sentido em minhas mãos toda a dor refletida de minha alma (como meu sonho, metaforicamente, foi como meu sonho…)… Foi um dia bom… O primeiro dia dos meus 20 anos.

E os próximos dias? Como vão ser? … Na verdade, não importa… Eu não posso escolher se vão ser bons ou ruins, então me preocupar com isso é tão eficaz quanto insistir num xeque de torre contra rei… Tão eficaz quando pedir truco com o adversário tendo um zap…

Eu apenas posso esperar que tudo seja bom, que as pessoas façam o que é certo, que eu faça o que é certo, e que no fim, tudo acabe num texto feliz em algum blog da internet… Como este…

Obrigado. Mesmo.

PS. Curiosidade: A primeira pessoa que me deu parabéns, foi também a ultima.

PS2. Minha contagem de parabéns, até agora, chegou a 80.

PS3. Atualizando, a contagem de parabéns bateu nos 100.

PS3. Só lembrando, qualidade >>> quantidade.

PS4. Depois de 6 meses… Um comentário me lembrou de algo, minha contagem de parabéns… Se não me engano, arredondando, ficou em 150.

2 Responses to “175 mil horas”


  1. 1 Israel março 2, 2008 às 2:45 pm

    oloko, man…
    passou um “filminho” na minha cabeça agora enquanto eu lia…
    mto bom o tópico… realmente me fez parar pra pensar…
    caramba…
    =O
    mto bom!

  2. 2 Jéssica setembro 5, 2008 às 9:46 am

    Olá!!!

    Li e gostei muito do seu texto, realmente sincero…

    Agora, dia 30 completo 20 anos, e isso serve de inspiração…

    OBS: A sua contagem de Parabéns ainda não foi encerrada.

    Att.

    Jéssica.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: